Últimas Notícias Últimas Notícias

« Voltar

Morte de PM e massacre na Palestina geram manifestações de distritais

Morte de PM e massacre na Palestina geram manifestações de distritais

Qua, 16 Mai 2018 18:10

Morte de PM e massacre na Palestina geram manifestações de distritais

Morte de PM e massacre na Palestina geram manifestações de distritais

A sessão ordinária da Câmara Legislativa do Distrito Federal desta quarta-feira (16) contou com manifestações de deputados distritais sobre a morte de um policial militar em assalto de ônibus e massacre de palestinos em Jerusalém. As manifestações aconteceram no período destinado aos pronunciamentos dos parlamentares, na abertura da sessão.

O deputado Chico Vigilante (PT) classificou as mortes de mais de 50 palestinos como "uma chacina e um massacre inaceitável". O distrital responsabilizou o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pela violência o comparou à "besta fera que acabará com o mundo". Na opinião do deputado, a humanidade inteira deveria estar refletindo sobre o que está acontecendo. "São seres humanos que estão sendo massacrados", completou.

Vigilante ainda questionou o papel da Organização das Nações Unidas (ONU) no episódio. "Para que serve a ONU, se o Trump faz o que quer?", perguntou, externando solidariedade ao povo palestino.

O deputado Wasny de Roure (PT) também abordou o tema e disse que o que mais o incomodava era o silêncio da maioria dos países do mundo. Segundo ele, esse silêncio passa a impressão de anuência com a situação grave ocorrida na Palestina. As mortes estão relacionadas com a repressão à transferência da embaixada dos Estados Unidos para Jerusalém.

PM – O deputado Wellington Luiz (MDB) lamentou a morte do policial militar Hernandes José Rosa, que reagiu a um assalto, num ônibus da Real Expresso na BR-040, nas proximidades de Luziânia. No episódio, dois assaltantes também foram mortos e uma mulher está ferida em estado grave. O distrital criticou o que chamou de "defesa dos direitos dos bandidos". Para ele, a sociedade trata melhor os bandidos do que as vítimas da violência. "A vida de um policial nada vale, o que vale neste País é a vida de bandido. Hoje em dia é melhor ter os direitos que os bandidos têm", reclamou.

Reunião – Já o deputado Wasny de Roure (PT) destinou seu tempo na tribuna para relatar reunião com técnicos da secretaria de Gestão do Território para tratar da regularização do setor Primavera, em Taguatinga. O setor abriga 12 mil pessoas e existe há cerca de 20 anos. De acordo com o deputado, até hoje não houve nenhuma iniciativa concreta de regularização, por parte das autoridades.

O distrital explicou que o setor está dividido em dois blocos. O primeiro se refere a áreas de interesse específico, cuja regularização cabe à Terracap. E o segundo, área de interesse social, que tem que ser conduzido pela Codhab. Wasny informou que a reunião foi positiva e disse esperar desdobramentos o mais rapidamente possível.

Na Hora – O deputado Agaciel Maia (PR), líder do governo, destacou em seu pronunciamento a inauguração de uma unidade do programa Na Hora em Brazlândia. Para ele, a unidade é mais do que necessária, uma vez que aquela cidade é a mais distante do Plano Piloto. Maia adiantou que o governo pretende abrir nova unidades do programa em outras cidades do DF e reformar algumas já existentes, reforçando o sucesso da iniciativa.

Luís Cláudio Alves
Fotos: Silvio Abdon/CLDF
Comunicação Social – Câmara Legislativa