Últimas Notícias Últimas Notícias

Parlamentar sugere não votar proposições do GDF

Parlamentar sugere não votar proposições do GDF

Ter, 26 Jun 2018 17:45

Parlamentar sugere não votar proposições do GDF

Parlamentar sugere não votar proposições do GDF

Em solidariedade aos terceirizados demitidos da Educação e da Saúde, o deputado Chico Vigilante (PT) propôs, no início da sessão ordinária desta terça-feira (26), que a Câmara Legislativa não vote projetos encaminhados pelo Executivo, até que a situação seja resolvida. "Temos que trancar a pauta para as proposições do GDF", sugeriu o parlamentar que recebeu apoio de vários colegas.

Vigilante chamou a atenção para a presença, na galeria do plenário, de representantes dos trabalhadores demitidos. "Os que ficaram estão sendo submetidos a uma jornada desumana de 65 horas semanais", acusou. Segundo expôs, nas unidades de saúde, onde havia quatro trabalhadores, agora trabalha apenas um. E onde atuavam sete, sobraram dois. "Uma pessoa sozinha tem de cuidar da limpeza de uma área de 600 metros quadrados", exemplificou.

O primeiro a se posicionar ao lado do parlamentar petista foi o deputado Bispo Renato Andrade (PR). "É inadmissível que, mais uma vez, o secretário de Saúde se volte contra os trabalhadores", afirmou. O distrital culpou o governador pela situação: "Numa época de crise não se pode fazer política a custa do desemprego". Em seguida Wellington Luiz (MDB) se solidarizou com os demitidos. "O governo nos surpreendeu novamente de forma covarde", declarou.

Claudio Abrantes (PDT) também se uniu às críticas ao governo, mas defendeu a votação de uma única proposição de autoria do GDF, o projeto de lei nº 2048, que cria cargos na administração pública local e permitirá a nomeação de agentes penitenciários aprovados em concurso público. "Em atenção aos concursados que se encontram na galeria, votaremos a matéria e, depois, apenas proposições de deputados", sugeriu.

Os trabalhadores demitidos também receberam apoio dos deputados Ricardo Vale (PT), Rafael Prudente (MDB), Robério Negreiros (PSD) e Celina Leão (PP), que questionou o governo sobre o aproveitamento dos demitidos nos contratos que vêm sendo firmados pelo Executivo com empresas do setor de conservação e limpeza.

Marco Túlio Alencar
Fotos: Carlos Gandra/CLDF
Comunicação Social – Câmara Legislativa