Últimas Notícias Últimas Notícias

« Voltar

CLDF comemora 5 anos do projeto de extensão da UnB sobre envelhecimento saudável

CLDF comemora 5 anos do projeto de extensão da UnB sobre envelhecimento saudável

Qua, 22 Mai 2019 10:42

CLDF comemora 5 anos do projeto de extensão da UnB sobre envelhecimento saudável

CLDF comemora 5 anos do projeto de extensão da UnB sobre envelhecimento saudável

Em solenidade no plenário na tarde desta sexta-feira (17), a CLDF comemorou os cinco anos do Programa Universidade do Envelhecer (UniSer), projeto de extensão da Universidade de Brasília (UnB), que realiza ações educativas e integrativas para um envelhecimento saudável. A UniSer oferta o curso Educador Político Social em Gerontologia a candidatos com idade igual ou superior a 45 anos, com duração de três semestres, cuja grade abrange disciplinas como autocuidado, direito e cidadania, línguas, corpo e movimento. Além do campus Darcy Ribeiro, a UniSer hoje tem unidades em Candangolândia, Taguatinga, Samambaia e Estrutural.

Autor da homenagem, o deputado Roosevelt Vilela (PSB), lembrou que dos cerca de três milhões de habitantes do DF, 10% têm mais de sessenta anos. Segundo o parlamentar, o programa da UniSer garante qualidade de vida a esse público por meio da aquisição de conhecimento. Vilela exaltou a "sensibilidade da UnB, universidade respeitada internacionalmente, que estende seu braço e abraça um projeto dessa magnitude". Ele citou projeto (PR nº 14/2019) que garante 20% das vagas de estágio na CLDF para alunos da UniSer. O projeto de Roosevelt Vilela está em tramitação na Casa.

Uma das mentoras da UniSer, a professora Margô Karnikowski, conclamou que "nesses cinco anos, comemoramos a origem e a razão da educação: as pessoas". Ela destacou que o projeto é originário na UnB, universidade que tem "histórico de produção intelectual e luta social". Margô explicou que o nome UniSer vem da "unidade que faz parte do ser". Aplaudida pelos participantes, ela acrescentou: "Somos pesquisa, ensino e extensão, e trabalhamos por uma sociedade digna para todas as idades". Corroborou a posição de Karnikowski a reitora da Universidade de Brasília, Márcia Abrahão.

Em seu depoimento sobre o curso, o aluno da UniSer, Jairo de Souza Júnior, destacou que teve a oportunidade de ter aulas com mestres e doutores da UnB e aprendeu a lidar com o processo do envelhecimento, inclusive com noções sobre direito, legislação, educação, Estatuto do Idoso, entre outros temas. "Depois da UniSer a gente aprende que é preciso continuar em busca de conhecimento ao longo da vida", afirmou.

Expansão – Ao referendar o reconhecimento nacional da UniSer, o secretário nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, Antônio Fernandes Costa, disse que em várias cidades do Brasil há pedidos para expansão do programa. "A inserção da pessoa idosa precisa ser respeitada no País", considerou. Ele ainda anunciou a continuidade do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, ameaçado de extinção. "Não se faz política sem controle social", sentenciou. Também participou da solenidade a deputada federal Paula Belmonte (Cidadania-DF), entre outras autoridades.

Durante o evento houve apresentação do coral da UniSer, lançamento do livro "Coisa de Velho", da jornalista Vera Pinheiro, e entrega de moções de louvor a professores e ex-alunos da UniSer.

Franci Moraes
Fotos: Carlos Gandra/CLDF
Núcleo de Jornalismo – Câmara Legislativa