Notícias Notícias

« Voltar

Comissão aprova projetos que estimulam alimentação saudável

Comissão aprova projetos que estimulam alimentação saudável

Sex, 07 Jul 2017 16:17

Comissão aprova projetos que estimulam alimentação saudável

Comissão aprova projetos que estimulam alimentação saudável

Em reunião da Comissão de Educação, Saúde e Cultura (CESC) na manhã desta quarta-feira (28) foram aprovadas duas propostas sobre as merendas escolares que são servidas às crianças da rede pública de ensino. Ambas defendem uma alimentação mais saudável para fazer frente ao aumento da obesidade infantil no País. O PL 1.038/2012, aprovado na forma de substitutivo, determina o fornecimento de, pelo menos, 30% de alimentos de origem orgânica, na merenda escolar. Segundo o autor do projeto, deputado Agaciel Maia (PR), este é um meio de viabilizar que alimentos saudáveis cheguem à população.

Pelo substitutivo da CESC, esses alimentos devem ser preferencialmente oriundos da agricultura familiar e devem fazer parte de um programa de inclusão progressiva de alimentos orgânicos ou de base agroecológica na alimentação escolar. Com o mesmo intuito de promover alimentação de qualidade, o PL 459/2015, da deputada Luzia de Paula (PSB), proíbe a utilização de produtos transgênicos na merenda escolar.

Merendeiras - Merendeiras de escolas públicas do Plano Piloto querem ser recontratadas pela empresa responsável pela terceirização desse serviço na rede pública de ensino. Representando a categoria, a merendeira Ana Paula Alves solicitou hoje (28), durante reunião da CESC, ajuda da comissão junto à Secretaria de Educação para encontrar uma solução para o caso. De acordo com Ana Paula, profissionais não capacitados, como brigadistas e vigilantes, estão substituindo as merendeiras nessa tarefa desde março deste ano em escolas do Plano Piloto.

O deputado Juarezão (PSB) prometeu intermediar um encontro, no próximo dia 5, às 16h 30, entre as merendeiras e a Secretaria de Educação. Na ocasião, vai ser tratada também a demanda de aprovados em concurso na área de Educação Física das escolas públicas. Os aprovados disseram hoje (28) aos parlamentares da CESC que o concurso expira em um ano e, portanto, eles desejam a nomeação o mais rápido possível. Segundo Juarezão, tanto os pleitos das merendeiras quanto dos aprovados em concurso vão ser acompanhados por integrantes da CESC.

Participaram da reunião da CESC os deputados Wasny de Roure (PT), que presidiu os trabalhos, Luzia de Paula, Juarezão e Raimundo Ribeiro (PPS).

 

Franci Moraes - Coordenadoria de Comunicação Social