Últimas Notícias Últimas Notícias

« Voltar

Deputados repudiam ataque de jornalista a professores

Deputados repudiam ataque de jornalista a professores

Ter, 15 Out 2019 20:02

Deputados repudiam ataque de jornalista a professores

Deputados repudiam ataque de jornalista a professores

No Dia do Professor, comemorado nesta terça-feira (15), os pronunciamentos de deputados de vários partidos, durante a sessão ordinária da Câmara Legislativa, trataram das questões que envolvem a educação e o trabalho dos docentes. Reginaldo Veras (PDT), ele próprio um educador, além de homenagear sua categoria pela data, condenou a postura do jornalista Cláudio Humberto que, no dia de ontem, no programa BandNews Brasília, "atacou os profissionais do magistério".

Baseado em uma notícia falsa, segundo o parlamentar, o comentarista chamou os professores de "vagabundos, pelegos e privilegiados, entre outros adjetivos". A crítica teria sido gerada a partir de informação equivocada sobre a "semana do saco cheio" – período em que as aulas são suspensas e que, geralmente, engloba o dia das crianças e a data comemorativa do professor. "Essa semana é prevista no calendário escolar e amplamente divulgada pela própria Secretaria de Educação, sem prejuízo do ano letivo", informou Veras, que entrou em contato com o jornalista.

"No programa de hoje, ele até reconheceu o equívoco, mas não se retratou relativamente às suas declarações. Aliás, voltou a atacar e ainda disse que irá processar dezenas de professores que usaram as redes sociais para se defender", explicou. O deputado apresentou uma moção de repúdio – que foi aprovada – ao apresentador. "Temos tão pouco a comemorar neste dia. A profissão tem sido desvalorizada. Os profissionais estão submetidos a péssimas condições de trabalho e salário, são perseguidos e, até, criminalizados. E, agora, são injustiçados por esse jornalista", completou, apresentando, da tribuna, uma camiseta com os dizeres "Profissão Professor".

Transformação – A deputada Arlete Sampaio (PT) foi a primeira a se somar a Reginaldo Veras: "É lamentável que tenhamos de ouvir os absurdos que estamos ouvindo". Ela ainda argumentou que o governo federal "tem colocado toda carga contra a educação visando à privatização do ensino". O deputado Fábio Felix (PSol) fez uma espécie de desagravo, parabenizando o colega. "Homenagear Veras, é homenagear todos os profissionais do magistério", disse. Enquanto Daniel Donizet (PSDB) concordou com a íntegra do discurso e ratificou que Reginaldo Veras "conhece a realidade dos professores". Também homenageou os docentes, assim como o fez Jorge Vianna (Podemos): "Temos de parabenizar aqueles que, de fato, têm o poder da transformação; o poder de mudar realidade e o destino das pessoas".

Por sua vez, a deputada Julia Lucy (Novo) chamou a atenção para o número de servidores doentes na Secretaria de Educação do DF. "A pasta somente perde para a Secretaria de Saúde", salientou. "Os professores estão exauridos. Nas escolas, não há, por exemplo, profissionais de psicologia, num momento em que se enfrenta uma verdadeira epidemia de tentativas de suicídio e de mutilações. Os professores seguram a situação sozinhos", afirmou. E, além dar parabéns à categoria, também lamentou que "não seja a profissão melhor remunerada e mais respeitada do País". Já o deputado Leandro Grass (Rede) queixou-se porque apenas 2,4% dos jovens tem declarado o desejo de se tornarem professores "E a resposta para o desinteresse pela carreira docente pode ser traduzida, entre outros fatores, no desrespeito aos docentes e em atitudes do próprio poder público que os colocam, até mesmo, como inimigos das famílias".

Marco Túlio Alencar
Fotos: Figueiredo/CLDF
Núcleo de Jornalismo - Câmara Legislativa