Mais lidas Mais lidas

« Voltar

Veterinário de 103 anos é homenageado na Câmara Legislativa

Veterinário de 103 anos é homenageado na Câmara Legislativa

Qua, 12 Set 2018 14:29

Veterinário de 103 anos é homenageado na Câmara Legislativa

Veterinário de 103 anos é homenageado na Câmara Legislativa

Com 103 anos, mais de oitenta de profissão e referência mundial na área de medicina veterinária, Milton Thiago de Mello destacou a relevância da agronomia, veterinária e zootecnia no contexto global de necessidade premente de alimentos durante solenidade no plenário na manhã desta quarta-feira (12). A sessão, iniciativa do deputado Agaciel Maia (PR), comemorou os cinquenta anos da regulamentação da profissão de zootecnista.

 "O Brasil é uma potência alimentar", afirmou Mello, frente ao panorama de 7,6 bilhões de habitantes do mundo. O desafio para alimentar essa população foi um dos temas do congresso sobre o futuro da humanidade da New York Academy of Sciences, entidade da qual Mello faz parte. As profissões ligadas a esse contexto devem assistir a uma ascensão cada vez maior, segundo ele, que foi consultor das Organizações das Nações Unidas (ONU) e é o atual presidente da Academia Brasileira de Medicina Veterinária. Uma perspectiva para o futuro é a produção de peixes em cativeiro, apontou Mello, ao chamar a atenção para a insuficiência dos alimentos de origem aquática produzidos no Brasil.

O brilhantismo de Milton Thiago de Mello foi destacado pelo deputado Agaciel Maia, ao considerar que o "doutor Milton representa para a veterinária o que Oscar Niemeyer representa para a arquitetura". Agaciel corroborou com Mello sobre a importância das profissões citadas. "A valorização desses profissionais é fundamental para alavancagem do agronegócio", que hoje corresponde a 40% do PIB, afirmou. Ainda de acordo com Agaciel, Brasília é, sob o ângulo da economia, geradora de recursos humanos em virtude dos centros universitários de excelência que aqui existem. Nesse sentido, os gestores precisam ficar atentos à maior participação do DF no setor, sem descuidar, contudo, das desigualdades sociais.

Para a diretora da Faculdade de Agronomia e Veterinária de Universidade de Brasília (UnB), Simone Perecmanis, os profissionais da área são os principais responsáveis pelo perfil do agronegócio no Centro-Oeste. Perecmanis também saudou a presença de Mello na solenidade: "Estar aqui com o primeiro microbiologista do País é uma alegria". Mesmo destaque aos profissionais homenageados e reverência a Milton Mello fizeram o presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do DF, Laurício Cruz, e o vice-presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária, Josélio Moura.

PIB - Moura acrescentou que todos os setores são deficitários no País, exceto a agricultura e a pecuária. Mesma opinião manifestou o veterinário Hélio Blume, integrante do Conselho Regional. "Mesmo com as várias crises, estamos acima no PIB", disse Blume, ao considerar que os profissionais da área merecem mais visibilidade: "O Brasil real, que não é noticiado, trabalha e produz". Também destacaram a importância dos profissionais da área para o desenvolvimento da agropecuária brasileira nas últimas décadas o vice-presidente da Associação Brasileira de Zootecnistas, Cássio José da Silva, e o diretor da Associação dos Zootecnistas do DF e Entorno (AZOO-DF), Emanoel Barros.

A presidente da Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais no DF, Andréa Carneiro, anunciou que o próximo congresso da entidade será em Brasília no ano que vem.

Franci Moraes
Fotos: Rinaldo Morelli/CLDF 
Comunicação Social – Câmara Legislativa