Mais lidas Mais lidas

« Voltar

Última do ano, ‘Câmara em Movimento’ no Cruzeiro tem tradução em Libras

 

Manutenção de escolas, reforma do Centro Cultural Rubem Valentim e infra-estrutura de captação de águas pluvias foram algumas das demandas discutidas na sessão itinerante (Carlos Gandra/CLDF)


Dando continuidade ao projeto "Câmara em Movimento", o Legislativo do Distrito Federal foi ao Cruzeiro nesta quinta-feira (23) ouvir as demandas da população. Última do ano, a sessão itinerante aconteceu na sede da escola de samba da Aruc e contou com uma novidade: a tradução dos pronunciamentos para a Língua Brasileira de Sinais (Libras).

"Pela primeira vez, depois de 12 anos, temos uma sessão transmitida simultaneamente em Libras", anunciou o presidente da Câmara Legislativa, deputado Joe Valle (PDT). No Cruzeiro, duas intérpretes se revezaram ao longo da tarde para traduzir as falas dos distritais e as manifestações da comunidade.

Assim como nas outras regiões administrativas pelas quais a Câmara passou, não faltaram demandas. Rafael Fernandes de Souza cobrou a reforma do Centro Cultural Rubem Valentim. Construído em 1998, o centro abriga biblioteca, auditório, grupos culturais e outras atividades.

Já o morador Raimundo Nonato destacou um "sonho antigo" da comunidade: a criação da Casa de Cultura do Cruzeiro. Segundo informou, a instalação do equipamento já tem área prevista em lei e se encontra amparada pela Lei Orgânica da Cultura (LOC), a qual dispõe sobre a descentralização da arte nas administrações regionais. Nonato acredita que a construção deva custar cerca de R$ 3,5 milhões, considerando a experiência de Samambaia.

Por sua vez, o morador Flávio Romero da Silva, conhecido como "Chuchu", tratou da situação das oito escolas públicas do Cruzeiro, as quais, conforme frisou, recebem estudantes de várias regiões administrativas do DF. Ele lamentou a precariedade das instalações e a falta de manutenção de todos os centros de ensino, especialmente os que atendem período integral. "Educação é a porta de entrada para mudanças", apontou ao pedir melhorias para todas as escolas.

Economia local – A necessidade de revitalização do Cruzeiro Center, importante comércio local, foi uma das demandas prioritárias da comunidade. Além disso, o morador Manoel Henrique Bezerra reivindicou a regulamentação do terceiro pavimento do Cruzeiro Center, "vitrine do Cruzeiro Velho". Conforme destacou, a demanda representa a melhoria do espaço como um todo.

Essa reivindicação, de acordo com o deputado Wasny de Roure (PT), é uma reivindicação conhecida e legítima, que diz respeito ao Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB) – projeto a ser encaminhado pelo GDF à Câmara. O distrital defendeu a articulação com o governo para incluir essa questão no texto.

Ainda sobre a economia local, o músico e compositor Ney Valença pediu a ampliação e a revitalização da feira permanente do Cruzeiro.

O líder do governo na Casa, Agaciel Maia (PR), lembrou sua estreita relação com a região administrativa, se intitulando "padrinho político do Cruzeiro". Ele disse já haver recursos disponíveis para o telhado da feira. Além disso, informou que a CLDF destinou R$ 2 milhões para reformar as escolas do Cruzeiro, Sudoeste e Octogonal. O distrital destacou ainda a importância da atuação do administrador regional para executar os recursos.  "Cobrem dele, pois temos projetos e recursos para melhorar a vida da cidade", reforçou.

Presente ao longo de toda a sessão, o administrador regional Hélio dos Santos também apresentou uma demanda: a necessidade de infraestrutura para a captação de águas pluviais. Conforme explicou, com a impermeabilização do solo causada pela instalação do Sudoeste, as águas da chuva transbordam para o Cruzeiro Velho, invadindo residências, creche e outras áreas. "É uma demanda antiga e urgente", apontou.

Esporte – A professora Maria de Deus Faria – conhecida como Deusinha – mora há 30 anos na cidade e apresentou algumas demandas definidas como prioritárias. Entre elas está a revitalização do complexo esportivo do Cruzeiro, embargado pela Defesa Civil por falta de condições para o funcionamento.

Já o mestre de capoeira Israel Adriano, que faz parte do movimento "Somos Todos Cruzeiro", chamou a cidade de "celeiro de atletas" e defendeu a revitalização das quadras esportivas: "Elas precisam ser revitalizadas e cobertas. Na época da chuva, as pessoas ficam impossibilitadas de praticarem atividades".

O deputado Julio Cesar (PRB) afirmou já ter destinado R$ 150 mil para cobrir a quadra ao lado do ginásio do Cruzeiro. "A emenda foi encaminhada e estou preocupado porque o recurso será contingenciado em dezembro", disse. O distrital adiantou também que enviará ofício ao governador Rodrigo Rollemberg para pedir a construção de um centro olímpico na região.

A fala do parlamentar agradou a moradora Marlene Pinto Cerqueira, que vive há 50 anos no Cruzeiro. Ela foi à sessão desta tarde defender uma parceria do governo com a Aruc para a construção de uma piscina, para atender a numerosa população idosa da cidade. "A hidroginástica é ideal para a terceira idade, pois não causa impacto", argumentou.

Outros moradores reivindicaram ainda a construção de um Centro de Referência e Assistência Social (Cras), a reforma de quadras para basquete, a revitalização de calçadas e investimentos em iluminação pública.

O presidente Joe Valle reforçou ao longo da sessão a importância de as lideranças comunitárias apresentarem projetos e orçamentos para as demandas, para facilitar o encaminhamento das reivindicações e a busca de soluções. Em novo formato desde o início do ano, o projeto "Câmara em Movimento" prevê o acompanhamento das demandas por um período de seis meses, com a meta de resolução de, no mínimo, 60% delas.

Para saber como foi a sessão, na íntegra, acesse o canal da TV Web da Câmara Legislativa.

Denise Caputo
Fotos: Carlos Gandra
Comunicação Social - Câmara Legislativa