Mais lidas Mais lidas

« Voltar

Resultados da equoterapia são destacados em solenidade

Resultados da equoterapia são destacados em solenidade

Sex, 10 Ago 2018 18:34

Resultados da equoterapia são destacados em solenidade

Resultados da equoterapia são destacados em solenidade

Especialistas, atletas paralímpicos e praticantes da equoterapia – método terapêutico que utiliza cavalos – participaram na tarde desta sexta-feira (10), no plenário da Câmara Legislativa do Distrito Federal, de sessão solene que comemorou o Dia Distrital da Equoterapia (9 de agosto), criado pela Lei nº 5.059/2013, de autoria do deputado Robério Negreiros (PSD).

O parlamentar destacou que, apesar da falta de informações sobre o universo das pessoas com deficiências, "há avanços a serem comemorados". O distrital observou que a terapia com cavalos beneficia pessoas de todas as idades e com diferentes problemas: "Desde a melhoria da coordenação motora à integração social".

Ele apresentou dados, segundo os quais há cerca de 500 pessoas que praticam a hipoterapia (outro nome para o método), no Distrito Federal, "enquanto outros mil aguardam atendimento". Negreiros parabenizou os profissionais da área e os familiares dos praticantes. "Os resultados obtidos têm sido surpreendentes", festejou.

Transformações – A deputada Celina Leão (PP) também participou da solenidade e relatou a sua relação com os cavalos e a equoterapia. Além de ter praticado uma modalidade esportiva que usa cavalos – Team Roping ou laço em dupla, a parlamentar foi uma das criadoras, quando residia em Uberaba (MG), de um centro de hipoterapia. "Sou, inclusive, habilitada para realizar sessões", revelou, salientando as transformações que presenciou na vida de pessoas com deficiências.

Durante a sessão solene, especialistas no método também destacaram a importância da prática. A psicóloga Andréa Prata Sarde cobrou das autoridades a inclusão da equoterapia no rol do atendimento dos planos de saúde. "É necessária uma legislação que cubra os custos desse tipo de tratamento", defendeu. Por sua vez, a fisioterapeuta Andréa Moraes, que atua no centro de equoterapia mantido pelo Comando de Policiamento Montado da PM-DF, tratou das pesquisas e estudos científicos que sustentam e recomendam o método.

O atleta paraolímpico Marcos Fernandes Alves, mais conhecido como Joca, que ganhou duas medalhas de bronze nas Paralimpíadas de Pequim, emocionou-se ao falar do exemplo que deve ser dado aos jovens praticantes. E Andrews Parsons, brasileiro que foi eleito em setembro do ano passado presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em inglês) ratificou a base científica solida que rege a prática terapêutica.

Homenagens – A solenidade também foi de homenagens, a deputada Celina Leão recebeu o título de "Amiga da Equoterapia" da Associação Nacional de Equoterapia (ANDE-Brasil), entidade de utilidade pública sediada no Distrito Federal, que ainda prestou tributo ao deputado Robério Negreiros.

Presente ao evento, a atleta paraolímpica Vera Lucia Martins Mazilli, hoje com 67 anos de idade – que começou a montar aos 56 anos, participou dos Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro e está indo para o terceiro mundial de hipismo –, foi condecorada pela Câmara Legislativa. A CLDF também outorgou moção de louvor, in memoriam, ao general de brigada Ary Rodolfo Carracho Horne, um dos fundadores da ANDE-Brasil.

Marco Túlio Alencar
Fotos: Carlos Gandra/CLDF
Comunicação Social – Câmara Lesgislativa