Mais lidas Mais lidas

« Voltar

Deputado critica escolhido de Ibaneis para a Secretaria de Fazenda

Deputado critica escolhido de Ibaneis para a Secretaria de Fazenda

Ter, 30 Out 2018 19:20

Deputado critica escolhido de Ibaneis para a Secretaria de Fazenda

Deputado critica escolhido de Ibaneis para a Secretaria de Fazenda

A indicação de André Clemente, servidor da Receita do DF, para o cargo de secretário da Fazenda pelo governador eleito Ibaneis Rocha foi criticada pelo deputado Chico Vigilante (PT) na sessão ordinária da CLDF desta terça-feira (30). "Esse governo começa muito mal apresentando um secretário da Fazenda que falta com a verdade", afirmou o deputado Chico Vigilante (PT), referindo-se à declaração do indicado de que deixou de pagar impostos, como o IPTU, nos últimos anos, devido ao aumento de alíquotas. "Não houve reajuste nessas alíquotas porque os deputados distritais não deixaram", afirmou o parlamentar.

Vigilante também condenou a fala de Clemente que, em entrevista, atribuiu o atraso nos pagamentos a dificuldades financeiras. "Se ele, que recebe 30 mil mensais, passou por crise financeira, o que dirá a dona Maria, da Ceilândia", indagou o distrital, acrescentando que o último aumento de alíquota no IPTU "se deu no governo de Rogério Rosso, no qual André Clemente foi secretário da mesma pasta".

Em defesa do secretário indicado falou o deputado Rodrigo Delmasso (PRB). "Eu conheço o auditor André Clemente, que é um exímio conhecedor da Fazenda, tendo sido, inclusive, titular daquela pasta durante um curto período. Além disso, tem compromisso com a cidade e conhece bem os nossos problemas", declarou. Uma das promessas de Clemente – a redução de alíquotas dos tributos – recebeu a concordância do parlamentar, que propôs ainda uma reforma tributária distrital, capitaneada pela Câmara Legislativa.

Os dois deputados, entretanto, concordaram no apoio aos candidatos de vários concursos públicos que ocuparam a galeria do plenário da CLDF para reivindicar a extensão do prazo de validade dos certames nos quais obtiveram aprovação. Além deles, também compareceram à Casa, prestadores de serviços de transporte por meio de aplicativos para pedir a extensão da vida útil dos veículos utilizados nas corridas.

Servidores – As reivindicações dos concursados e dos motoristas foram apoiadas por distritais de diversos partidos. Agaciel Maia (PR), Prof. Israel Batista (PV), Sandra Faraj (PR) e Wasny de Roure declararam voto a favor das categorias.

Por sua vez, o deputado Raimundo Ribeiro (MDB) lembrou de ter sido o autor da proposta original estendendo o prazo dos concursos. A proposição de autoria do parlamentar foi vetada pelo governador Rodrigo Rollemberg que alegou "vício de iniciativa". O projeto nº 2.136/2018, em análise pela CLDF, é de autoria do Executivo.

Autor de emenda que garante a extensão da validade do concurso também ao cadastro reserva, o deputado Reginaldo Veras (PDT) lembrou da aprovação de parecer, de sua autoria, pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), da qual é presidente. "Aprovamos a admissibilidade do PL nº 2.136/2018, mas faço um alerta: acredito que o projeto ainda tem problemas e poder vir a ser questionado judicialmente no futuro", argumentou, externando o voto favorável à matéria.

Presidência – Veras ainda informou que está se apresentando como pré-candidato à presidência da Câmara Legislativa do DF para o biênio 2019/2020. "Quem quiser me acompanhar, saiba que prezo a independência do Legislativo e, por isso, não farei negociação com o Executivo. Não permitirei que a Casa se torne um ‘puxadinho' do GDF", anunciou, pouco antes da sessão ser interrompida para que a CLDF recebesse a visita do governador eleito Ibaneis Rocha.

Marco Túlio Alencar
Fotos: Carlos Gandra/CLDF
Comunicação Social – Câmara Legislativa