Mais lidas Mais lidas

« Voltar

Comissão do Meio Ambiente aprova Robson Cardoso para o cargo de ouvidor da Adasa

Comissão do Meio Ambiente aprova Robson Cardoso para o cargo de ouvidor da Adasa

Qua, 04 Set 2019 12:30

Comissão do Meio Ambiente aprova Robson Cardoso para o cargo de ouvidor da Adasa

Comissão do Meio Ambiente aprova Robson Cardoso para o cargo de ouvidor da Adasa

A Comissão de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Ciência, Tecnologia, Meio Ambiente e Turismo aprovou, por unanimidade, a indicação do economista Robson Cardoso para o cargo de ouvidor da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa) na manhã desta terça-feira (3). Mediar conflitos entre os usuários e a empresa, bem como apurar reclamações dos usuários dos serviços hídricos são algumas das funções do ouvidor, lembrou Cardoso, que trabalha na Adasa há três anos.

Durante a sabatina, a deputada Júlia Lucy (Novo) arguiu Cardoso sobre a situação do abastecimento de água em áreas não regularizadas. Ela citou, como exemplo, a comunidade de Santa Luzia, que, "desprovida de água, precisou se organizar para pagar carros pipa". Ao argumentar que água é bem necessário à "dignidade", Lucy defendeu a premente solução para a questão da "clandestinidade". A parlamentar cobrou do futuro ouvidor maior transparência nos dados e mencionou a dificuldade de acesso às informações no site da empresa. Também o deputado Eduardo Pedrosa (PTC) reforçou que a empresa deve buscar a transparência e citou o recente episódio sobre o questionamento de dados institucionais a respeito das queimadas na região amazônica. Em resposta, Cardoso comprometeu-se a melhorar os indicadores da transparência ativa e passiva da Adasa.

Já a deputada Jaqueline Silva (PTB) enfatizou a importância do processo de regularização de áreas. "Antes de pensar em privatização, devemos priorizar a regularização", defendeu. O deputado Robério Negreiros (PSD), por sua vez, destacou o currículo de Cardoso, servidor público há 18 anos, tendo ocupado a superintendência de estudos econômicos da Adasa, área responsável pela nova estrutura tarifária. O colegiado quer que o plenário se manifeste sobre a indicação de Cardoso ainda hoje, uma vez que o mandato do atual ouvidor expira em 17 de outubro.

Incentivo a catadores – Ainda na reunião de hoje (3), a comissão aprovou o Projeto de Lei nº 217/2019 que trata sobre a concessão de incentivo monetário a cooperativas e associações de catadores de lixo. O autor do projeto, deputado Professor Reginaldo Veras (PDT), destaca que essas associações tanto desempenham função fundamental para o desenvolvimento sustentável do Distrito Federal, quanto para a inserção social e profissional de catadores de lixo. "O descarte de resíduos sólidos jamais deve ser analisado ignorando-se a situação dos catadores", afirmou o parlamentar.

Cerrado – O colegiado vai participar da Semana do Cerrado na manhã da próxima quarta-feira (11) no colégio Projeção, em Taguatinga. Descarte de resíduos e manipulação de materiais reciclados serão temas do evento. Participaram da reunião de hoje os deputados Pedrosa, Júlia Lucy, Jaqueline Silva, Robério Negreiros e Delmasso (PRB).

Franci Moraes e Victor Borges (estagiário)
Fotos: Rinaldo Morelli – CLDF
Núcleo de Jornalismo – Câmara Legislativa