Mais lidas Mais lidas

« Voltar

CLDF aprova moção contra declaração de Bolsonaro a Brigitte Macron

CLDF aprova moção contra declaração de Bolsonaro a Brigitte Macron

Sex, 30 Ago 2019 12:20

CLDF aprova moção contra declaração de Bolsonaro a Brigitte Macron

CLDF aprova moção contra declaração de Bolsonaro a Brigitte Macron

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou moção de repúdio ao comentário do presidente Jair Bolsonaro, em rede social, zombando da primeira-dama da França. A proposição, de iniciativa do deputado Chico Vigilante (PT), recebeu o voto unânime dos 20 parlamentares presentes no momento da votação, durante a sessão ordinária deliberativa desta terça-feira (27). A moção nº 139/2019 manifesta ainda "votos de apoio e solidariedade à senhora Brigitte Macron".

Ao comentar a proposta, o deputado solicitou que a moção seja enviada à Embaixada da França "para mostrar que os brasilienses, por meio dos seus representantes, repudiam esse tipo de atitude". Vigilante assinalou que "o mundo inteiro está repelindo o comentário ofensivo" do presidente da República brasileiro. "O que ele disse é inadequado. Foi um ataque a uma mulher que nada fez e que foi destratada. E o nosso ato, ao aprovar a moção, é uma lição de civilidade do Poder Legislativo", declarou.

A deputada Arlete Sampaio (PT) ratificou ser necessário que "o povo francês saiba que nós não pensamos como Bolsonaro". Ela chamou a atenção para o fato de que a primeira-dama brasileira é 27 anos mais nova do que o presidente, enquanto o francês Emmanuel Macron é 24 anos mais novo que a esposa. "Um homem mais velho pode casar com uma mulher mais nova, mas o contrário não é permitido?", indagou. A parlamentar ainda destacou a importância da aprovação da moção.

O deputado Hermeto (MDB) também rejeitou a manifestação do presidente Bolsonaro. "Eu sou oriundo da Polícia Militar e, inclusive, votei nele. Mas o que o presidente fez é de uma deselegância tão grande que nem o mais humilde dos políticos teria coragem de colocar a postagem que ele colocou", afirmou.

Marco Túlio Alencar
Foto: Carlos Gandra/CLDF
Núcleo de Jornalismo – Câmara Legislativa