Mais lidas Mais lidas

« Voltar

Câmara concede Título de Cidadão Honorário a ministro do Superior Tribunal de Justiça

Câmara concede Título de Cidadão Honorário a ministro do Superior Tribunal de Justiça

Seg, 30 Set 2019 13:33

Câmara concede Título de Cidadão Honorário a ministro do Superior Tribunal de Justiça

Câmara concede Título de Cidadão Honorário a ministro do Superior Tribunal de Justiça

A Câmara Legislativa realizou nesta segunda-feira (30) sessão solene para homenagear e conceder a Nefi Cordeiro, ministro do Superior Tribunal de Justiça, o título de Cidadão Honorário de Brasília. A solenidade contou com a presença de membros do Poder Judiciário, familiares e do presidente da sessão, deputado Reginaldo Sardinha (Avante).

O ministro Cordeiro iniciou a carreira jurídica como promotor de Justiça e juiz de direito em âmbito estadual até ingressar na jurisdição federal, onde trabalha até hoje. O homenageado também atua como professor de direito processual penal em universidades brasilienses. Por essas contribuições à Justiça, à educação e à sociedade brasilienses, o deputado Sardinha escolheu homenageá-lo.

Após o pronunciamento inicial do parlamentar, os integrantes da mesa discorreram sobre a convivência e o trabalho junto ao ministro e por que motivos acreditam ser merecida a homenagem. O corregedor nacional de Justiça, ministro Humberto Eustáquio Martins, declarou que Cordeiro recebe o tributo por mais que sua atuação como magistrado, "Vossa Excelência recebe com muita honraria e com muito mérito o Título de Cidadão de Brasília pelos seus relevantes trabalhos no campo da magistratura, mas, sobretudo, no desempenho maior da defesa da cidadania brasileira", disse o corregedor.

O ministro agradeceu a celebração, e os que a prestigiaram, e contou como começou sua relação com a cidade. "Fui conquistado por essa cidade. A beleza da arquitetura de Brasília, a miscigenação de brasileiros de todos os cantos de nosso país, esse sol maravilhoso, essas pessoas receptivas e preocupadas com um Brasil melhor". E no final de seu pronunciamento, revelou que já se considerava um cidadão "Hoje se formaliza uma condição que no coração já existia a muito. Sou cidadão de Brasília, sim. Sou cadango, sim", terminou o ministro.