Livros Livros

100 aforismos sobre o amor e a morte

Friedrich Nietzche

Nietzsche produziu ao longo do tempo milhares de reflexões sobre os mais diversos temas de filosofia, moral, religião, literatura, sociedade, sexualidade, política, e também sobre inúmeras personalidades históricas e artísticas. Esta obra apresenta uma centena de aforismos sobre dois temas universais que talvez definam o que é ser humano: a necessidade do amor e a consciência da morte.

Número de sistema: 001001874

1001 coisas que aconteceram em Brasília e você não sabia

Hélio Queiroz

Publicado pela Editora Senac-DF, traz para o leitor assuntos e curiosidades ligados à história, à geografia, à arquitetura, à cultura da nova capital relatadas de forma simples e divertida. São mais de setecentos relatos de fatos pitorescos que aconteceram antes, durante e depois da construção de Brasília, pesquisados e catalogados por Hélio Queiroz. Histórias sobre os bastidores político-financeiros, os acontecimentos do dia-a-dia nos canteiros de obra, as festas e comemorações necessárias para o entretenimento dos pioneiros tornam-se um convite irresistível para a leitura do livro e fazem dele um diferencial no registro da história da capital federal.

 

ISBN   9788562564390
No. sistema RVBI   001006939
Localização CLDF CLD00017041
Código na CLDF 94(817.4) Q3 MCQ

 

1822

Laurentino Gomes

1822: como um homem sábio, uma princesa triste e um escocês louco por dinheiro ajudaram D. Pedro a criar o Brasil - um país que tinha tudo para dar errado  - "Nesta nova aventura pela História, Laurentino Gomes, o autor do best-seller "1808", conduz o leitor por uma jornada pela Independência do Brasil. Resultado de três anos de pesquisas e composta por 22 capítulos intercalados por ilustrações de fatos e personagens da época, a obra cobre um período de quatorze anos, entre 1821, data do retorno da corte portuguesa de D. João VI a Lisboa, e 1834, ano da morte do imperador Pedro I. 'Este livro procura explicar como o Brasil conseguiu manter a integridade do seu território e se firmar como nação independente em 1822', explica o autor. 'A Independência resultou de uma notável combinação de sorte, acaso, improvisação, e também de sabedoria de algumas lideranças incumbidas de conduzir os destinos do país naquele momento de grandes sonhos e perigos.'"

Número do sistema: 00892777

1889

Laurentino Gomes

1889: como um imperador cansado, um marechal vaidoso e um professor injustiçado contribuíram para o fim da Monarquia e a Proclamação da República no Brasil - "Nas últimas semanas de 1889, a tripulação de um navio de guerra brasileiro ancorado no porto de Colombo, capital do Ceilão (atual Sri Lanka), foi pega de surpresa pelas notícias alarmantes que chegavam do outro lado do mundo. O Brasil havia se tornado uma República. O império brasileiro, até então tido como a mais sólida, estável e duradoura experiência de governo na América Latina, com 67 anos de história, desabara na manhã de Quinze de Novembro. O austero e admirado imperador Pedro II, um dos homens mais cultos da época, que ocupara o trono por quase meio século, fora obrigado a sair do país junto com toda a família imperial. Vivia agora exilado na Europa, banido para sempre do solo em que nascera. Enquanto isso, os destinos do novo regime estavam nas mãos de um marechal já idoso e bastante doente, o alagoano Manoel Deodoro da Fonseca, considerado até então um monarquista convicto e amigo do imperador deposto."

Número do sistema: 01012224

1942

João Barone

1942:  Brasil e sua guerra quase desconhecida - "João Barone, baterista do grupo Paralamas do Sucesso e aficionado por assuntos da Segunda Guerra Mundial, revela e analisa a participação do Brasil no conflito que sangrou o mundo. Filho de um dos mais de 25 mil pracinhas que lutaram na Itália, Barone dirige sua pesquisa pelo passado do pai e do país para unir dados, curiosidades e histórias emocionantes de uma campanha incrível que muitas vezes o próprio brasileiro desconhece"

Número de sistema: 1005350

21 Lições para o século 21

Yuval Noah Harari, Tradução: Paulo Geiger

Como podemos nos proteger de guerras nucleares, cataclismos ambientais e crises tecnológicas? O que fazer sobre a epidemia de fake news ou a ameaça do terrorismo? O que devemos ensinar aos nossos filhos?
Em Sapiens, Yuval Noah Harari mostrou de onde viemos; em Homo Deus, para onde vamos. 21 lições para o século 21 explora o presente e nos conduz por uma fascinante jornada pelos assuntos prementes da atualidade. Seu novo livro trata sobre o desafio de manter o foco coletivo e individual em face a mudanças frequentes e desconcertantes. Seríamos ainda capazes de entender o mundo que criamos?

pt. 1. O desafio tecnológico : Desilusão. Trabalho. Liberdade: Big data está vigiando você. Igualdade -- pt. 2. O desafio político : Comunidade. Civilização. Nacionalismo. Religião. Imigração -- pt. 3. Desespero e esperança : Terrorismo. Guerra. Humildade. Deus. Secularismo -- pt. 4. Verdade : Ignorância. Justiça. Pós-verdade: Algumas Fake news duram para sempre. Ficção científica: o futuro não é o que você vê nos filmes -- pt. 5. Resiliência: Educação. Sentido. Meditação.

ISBN   9788535930917
Nº no sistema RVBI 001129084
Localização CLDF 94(100) H254 VEU
Código na CLDF CLD00016905

 

24/7

Jonathan Crary

"24/7: Capitalismo tardio e os fins do sono - 24/7 é o primeiro livro da Coleção Exit. O livro faz um panorama vertiginoso de um mundo cuja lógica não se prende mais a limites de tempo e espaço, funcionando ininterruptamente sob uma lógica para a qual o próprio ser humano é um empecilho. Para o autor, nossa necessidade de repouso e sono é a última fronteira ainda não ultrapassada pela lógica da mercadoria. O capitalismo, no entanto, já se movimenta no sentido de colonizar mais essa esfera da vida e hoje financia extensamente pesquisas científicas que buscam a fórmula para crias o "homem sem sono", capaz de trabalhar e consumir sob a lógica 24/7. Ainda assim, o livro recupera toda uma tradição da cultura ocidental que sempre viu no sono e no sonho possibilidades utópicas. 24/7 é um dos diagnósticos mais agudos do mundo contemporâneo."

Número do sistema: 1010080

A América Latina no mundo

Organizado por Mireya Dávila e Fabíola Wüst Zibetti

A América Latina no mundo: desenvolvimento regional e governança internacional  - "Esta coletânea de artigos apresenta os primeiros resultados dos trabalhos desenvolvidos no âmbito da Cátedra José Bonifácio em 2013, seu primeiro ano de existência, quando teve como titular Ricardo Lagos. A cátedra é gerida pelo Centro Ibero-americano e foi concebida com a finalidade de sistematizar e disseminar o conhecimento sobre a iberoamérica em diferentes áreas, propondo-se a reunir pesquisadores em torno de lideranças do ambiente político, econômico, social e cultural conformado nesse espaço de integração. O livro reúne a reflexão de professores da Universidade de São Paulo, com longa trajetória acadêmica, e de pesquisadores e estudantes de pós-graduação, sobre o futuro da região, analisados em relação às temáticas que norteiam a cátedra. É um importante subsídio para os debates sobre a América Latina nos dias atuais."

Número do sistema: 001006204

A argumentação no discurso

Ruth Amossy

Esta obra, da especialista em Análise do Discurso Ruth Amossy, trata das novidades mais marcantes no domínio da retórica e das teorias da argumentação. Inicialmente, a autora faz uma apresentação panorâmica das abordagens contemporâneas em sua relação com a retórica clássica para situar a análise argumentativa do discurso e mostrar seus princípios constitutivos. Os capítulos seguintes apresentam os diferentes aspectos do discurso que pertencem à análise argumentativa: na primeira parte, o auditório e o ethos, que fundam o dispositivo da enunciação; em seguida, os fundamentos da interação argumentativa representados pelas evidências compartilhadas e pela doxa, de um lado, e, de outro, os esquemas argumentativos que se inscrevem no discurso – entre os quais o entimema e a analogia; na terceira parte, os meios verbais que a argumentação mobiliza em uma associação estreita do logos e do pathos, assim como a função argumentativa das figuras de estilo; por fim, a importância dos gêneros que fornecem ao discurso argumentativo seus arcabouços teóricos. Essa última parte, retomando a questão dos quadros genéricos, permite colocar à prova uma análise argumentativa mais completa dos exemplos retirados de diferentes tipos de discursos. Este livro se propõe, assim, não somente a desvelar os funcionamentos linguageiros, mas também a oferecer um modelo operatório para a análise do discurso e o estudo dos textos de comunicação. Obra de referência para estudantes e estudiosos da argumentação.

pt. 1. O dispositivo de enunciação : A adaptação ao auditório. O ethos discursivo ou a encenação do orador -- pt. 2. Os fundamentos da argumentação : O fundamento da argumentação: as evidências compartilhadas. Os esquemas argumentativos no discurso -- pt. 3. As vias do logos e do pathos : Elementos de pragmática para a análise argumentativa : O pathos ou o papel das emoções na argumentação : Entre logos e pathos : as figuras -- pt. 4. Os gêneros do discurso : Quadros formais e institucionais.

ISBN   9788552000518
No. sistema  RVBI   001124022
Localização CLDF 8142 A425 AND
Código na CLDF CLD00016745

 

A arte da conjugação dos verbos em português

Ivone C. Benedetti

A Arte da conjugação dos verbos em português: saiba como conjugar mais de 11.000 verbos -  foi elaborado para atender a várias necessidades, quer se trate de falantes natos de português, quer de estrangeiros; servirá, enfim, a qualquer pessoa que esteja interessada na solução das numerosas dúvidas sempre suscitadas por assunto tão complexo. Considerando que tais dúvidas nem sempre dizem respeito apenas à ortografia das formas verbais, mas também à sua pronúncia, os verbos são classificados tanto por suas características flexionais (conjugações) quanto por suas peculiaridades fonéticas (presença de vogais abertas ou fechadas). O leitor poderá encontrar todos os dados teóricos que precise, bem como listas completas de verbos defectivos e abundantes."

Número do sistema: 000742673

A arte de argumentar

Bernard Meyer

A arte de argumentar: com exercícios corrigidos -  "A argumentação está no cerne do funcionamento de nossa sociedade, em três níveis - político, midiático e profissional. Este livro se destina a estudantes dos primeiros anos da universidade, e tem o objetivo de ajudá-los a preparar-se melhor para exames e concursos, mas também para a vida profissional; também para profissionais já inseridos que desejem aperfeiçoar sua formação e professores do ensino médio."

Número do sistema: 001017586

A arte de ter razão - exposta em 38 estrategemas

Arthur Schopehauer

"Em A Arte de Ter Razão Schopenhauer traçou 38 estratagemas para vencer qualquer discussão, mesmo quando se está errado. Nelas descreve estratégias para defender suas crenças, ridicularizar seus rivais e manipular as pessoas. São técnicas que têm efeito de curto prazo, uma vez que você consegue o seu objetivo no momento (convencer alguém a fazer/aceitar algo que não deseja) mas algum tempo depois, a vitória pode se voltar contra nós, quando a pessoa descobrir que foi manipulada."

Número de sistema: 001007583

A busca do sentido

Jean-Claude Coquet

A busca do sentido: a linguagem em questão - "Neste livro, Coquet analisa a linguagem como o "nosso elemento". Ela é como a água que é o elemento dos peixes" (Merleau-Ponty). Não é, portanto, um "exterior", um elemento que possamos nos contentar em observar. Ela é constitutiva de nossa realidade. É dela que necessitamos para levar a cabo nossa busca pelo sentido."

Número de sistema: 1024691

A civilização capitalista

Fábio Konder Comparato

Neste ensaio, o professor Fábio Konder Comparato analisa o sistema capitalista em sua gênese histórica e a partir de diversos pontos de vista. Entender o capitalismo como uma civilização permite que o autor ultrapasse a esfera simplesmente econômica e trate das dimensões cultural, política, ética, jurídica e geográfica das diversas formações capitalistas. 

Os dois primeiros capítulos tratam de elementos estruturais da civilização capitalista: seu "espírito", entendido como a mentalidade, as criações culturais e o sistema ético; e pela forma particular de organização fundada no poder. Os capítulos seguintes tratam da evolução histórica da civilização capitalista, percorrendo desde sua origem até configurações pós-industriais.
Ao final do livro, o leitor encontrará propostas do autor em direção a uma civilização humanista.

ISBN   9788502200340
No. sistema  RVBI   000985119
Localização CLDF 330.342.14 C737 CCC

 


 

A condição humana

Hanna Arendt

"A versão definitiva de 'A condição humana', mais que uma resposta à pergunta sobre como e por que foi possível o totalitarismo, e mais que um exame da relação entre totalitarismo e tradição, converteu-se em uma fenomenologia das atividades humanas fundamentais no âmbito da vida ativa – o trabalho, a obra ou fabricação e a ação. Arendt principia sua investigação com o exame da relação entre a condição humana e a vita activa, definida em contraposição à vita contemplativa, mas visa antes de tudo a transcender a caracterização tradicional das atividades e da relação entre elas com vistas a uma indagação sobre o significado das próprias atividades e das transformações em seu caráter na era moderna."

Número do sistema: 1016693

A constitucionalização do direito

Virgílio Afonso da Silva

Apresenta uma análise da irradiação dos efeitos das normas (ou valores) constitucionais aos outros ramos do Direito. O principal aspecto dessa irradiação, ao qual o autor dá maior ênfase, como indica o subtítulo do livro, revela-se na vinculação das relações entre particulares a direitos fundamentais, também chamada de efeitos horizontais dos direitos fundamentais.

Número  de sistema: 000944303

 

A construção do argumento

Anthony Weston

'A construção do argumento' é organizado em torno de regras específicas, exemplificadas e explicadas de forma breve. Não é um livro-texto, mas um livro de regras, cujo objetivo é ajudar os estudantes a elaborar trabalhos e avaliar argumentos"

Número do sistema: 000873748

A construção do art. 5º da Constituição Federal

O processo de elaboração do artigo 5° da atual Constituição brasileira está minuciosamente descrito neste livro. O histórico de emendas, discussões e votações de cada um dos dispositivos, demonstra a evolução do texto até a sua promulgação em 1988. Este artigo trata dos direitos e deveres individuais e coletivos que estão presentes em quase todas constituições de países democráticos, pois são fundamentais para uma ordem jurídica justa e imparcial. No Brasil, estes direitos são cláusulas pétreas.

Número do sistema: 000989706

A corrida pelo crescimento

Deepar Nayyar

A corrida pelo crescimento: países em desenvolvimento na economia mundial - "O livro está dividido em quatro capítulo, distribuído assim: no primeiro capítulo, faço uma abordagem da inveja, definindo o que seja a mesma. Apresento também o aspecto psicológico dela, levando em consideração a diferença entre ela o ciúme e a cobiça. Abordo a inveja na visão bíblica e trago à tona os grandes clássicos, mostrando que ela está presente lá também. Não foi olvidadas as fábulas que por trás está a inveja. No segundo capítulo, de maneira sucinta, é feita uma abordagem da inveja no ambiente de trabalho. Qual o mal que a mesma faz na relação interpessoal. Foca-se o papel do líder na empresa e o que mesmo pode fazer para lidar com tal problema. No terceiro capítulo, a inveja é trabalhada no ambiente clerical. Isso mesmo, 'invida clericalis', pois onde está o ser humano aí está inveja. E os padres são pessoas humanas. Dela, não há como fugir, porque ela faz parte do nosso DNA. No quarto capítulo, são apresentados alguns métodos de como a pessoa pode lidar com tal sentimento. Lidar e não acabar."

Número do sistema: 001008950

A corrupção da opinião pública

Juarez Guimarães, Ana Paola Amorim

A corrupção da opinião pública: uma defesa republicana da liberdade de expressão - "Nesse trabalho desbravador, os professores Juarez Guimarães e Ana Paola Amorim se manifestam pela liberdade de expressão que, segundo eles, só se garante com políticas públicas regulatórias em bases democráticas e pluralistas. Para os autores, é necessário superar a falsa oposição ao estatismo autoritário a partir da apologia do livre mercado das ideias. Eles argumentam que essa dicotomia não dá conta do problema porque quando os meios de comunicação se organizam apenas pela lógica do mercado, seguindo os preceitos dominantes de uma corrente predominante no liberalismo contemporâneo, há corrupção da opinião pública e grave interdição da liberdade de expressão como um direito de todos à fala pública."

Número do sistema: 988820

Mostrando 1 - 20 de 600 resultados.
Itens por página 20
de 30