Últimas Notícias Últimas Notícias

« Voltar

Deputados reclamam do fechamento de serviços na saúde pública

Deputados reclamam do fechamento de serviços na saúde pública

Ter, 22 Ago 2017 18:34

Deputados reclamam do fechamento de serviços na saúde pública

Deputados reclamam do fechamento de serviços na saúde pública

O fechamento de alguns serviços em unidades da rede de saúde pública voltou a gerar reclamações dos deputados distritais, durante a sessão ordinária da Câmara Legislativa desta terça-feira (22). O deputado Wellington Luiz (PMDB) informou ter recebido uma denúncia do ex-presidente do Conselho Regional de Enfermagem, Wellington Antônio da Silva, que teria alertado ao governador e ao secretário de Saúde, Humberto Lucena, sobre os riscos do fechamento da Sala Vermelha no Hospital do Guará.

Segundo o distrital, a denúncia é grave. O deputado disse que vai convocar o denunciante para comparecer à Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar para esclarecer os fatos. Na opinião do parlamentar, os gestores precisam ouvir mais quem está na ponta.

Pediatria – O deputado Cláudio Abrantes (sem partido) lembrou o aniversário de 158 anos de Planaltina, comemorado no final de semana, mas disse que a cidade não tem o que comemorar pois vive uma situação de calamidade pública na saúde. O principal problema, segundo o parlamentar, é a falta de médicos na pediatria do Hospital de Planaltina.

O deputado lamenta que a promessa do governo de resolver a situação com a contratação de temporários não tenha acontecido. Para mostrar a gravidade do quadro, Abrantes comparou dados da mortalidade infantil antes de um ano. Segundo ele, a média nacional é de 13,82, enquanto Planaltina registrou, no último ano, 15,2 - o pior índice de todo o DF. "Venho alertando há muito tempo o descaso do governo. O que estamos vivendo é um verdadeiro caso de infanticídio", lamentou.

Ainda de acordo com Abrantes, a situação gerou uma manifestação da comunidade, com o apoio do Conselho de Saúde e do Conselho Tutelar, que no último final de semana colocou cruzes e caixões em frente ao hospital da cidade. O assunto será debatido em audiência pública da Câmara Legislativa no próximo dia 29, lá mesmo em Planaltina.

Já o deputado Wasny de Roure (PT) ressaltou que o problema está por todo o DF, destacando problemas no Gama, Paranoá e outras localidades. Para ele, o fechamento de serviços em vários hospitais está causando enormes transtornos para a população.

O líder do governo na Casa, deputado Agaciel Maia (PR), ponderou que a máquina da saúde é ultrapassada e está emperrada há muitos anos. Segundo ele, os esforços do GDF para resolver as questões esbarram em aspectos formais da legislação. O deputado salientou também que a redução da jornada de trabalho de 40h para 20 horas semanais agravou o quadro de falta de pessoal na área. Ele afirmou, por fim, que "todos os problemas de hoje foram gerados no passado".

Família – O deputado Rodrigo Delmasso (Podemos) usou a tribuna para defender o fortalecimento da família brasileira. O distrital apresentou dados de uma pesquisa da Codeplan sobre a criminalidade no DF, a qual revela que a maioria dos crimes têm sido praticados por jovens com idades entre 16 e 24 anos. A análise socioeconômica destes jovens, de acordo com Delmasso, mostra que a maioria deles vêm de famílias desestruturadas, sem referências.

Para o distrital, enquanto o Estado brasileiro não entender que o fortalecimento da família deve ser uma prioridade, cada vez mais jovens se envolverão no crime. "A família deve ser o centro das políticas públicas", defendeu, destacando ter apresentado emendas parlamentares para programas de atendimento a crianças e adolescentes, especialmente aqueles abandonados por suas famílias.

Luís Cláudio Alves - Coordenadoria de Comunicação Social