Últimas Notícias Últimas Notícias

Deputado repudia exonerações políticas de servidores

A exoneração de servidores do GDF de funções comissionadas alegadamente "por questões políticas" foi criticada pelo deputado Reginaldo Veras (PDT). Segundo o parlamentar, em represália pelo voto contrário a projetos de interesse do governo, pessoas do seu partido estão perdendo os cargos. "Contudo, os dirigentes públicos estão exorbitando e retirando dos cargos servidores que não têm qualquer vínculo político comigo, mas são meus conhecidos", denunciou.

"Se for pra exonerar todos que me conhecem vão ter de mandar uns 10 mil embora", satirizou, observando que, pelo fato de ser professor de cursinho preparatório para concursos públicos, já teve milhares de alunos. "Estão passando a perna até no governador, pois essas pessoas não são vinculadas a mim", insistiu.

O parlamentar também demonstrou preocupação com a aprovação em comissão do Senado de medida que vai permitir a exoneração de servidores públicos. "Afirmam que será demitido quem não se adequar ao serviço público. Na verdade, serão aqueles não se adaptarem ao governo", avaliou.

O deputado Raimundo Ribeiro (PPS) comentou que a estabilidade dos servidores públicos vem sendo tratada como um privilégio. "Contudo, é uma garantia para o exercício da função pública", rebateu.

Homem nu – O deputado Rodrigo Delmasso (Podemos) criticou a performance realizada recentemente em um museu paulistano na qual um artista se posicionava despido sobre um tablado e podia ter seu corpo manipulado pelo público. "Não acredito que isso seja normal. Se for, concluo então que sou anormal", declarou. O deputado Wellington Luiz também reprovou a performance artística.